Quem Sou Eu???

Quem Sou Eu???
Uma Eterna Aprendiz...

Total de visualizações de página

Volta ao mundo... Estamos aqui!!!

Recent Visitors

Seguidores

Arquivo do blog

Postagens populares

9 de novembro de 2010

Cultura "Kalapalos” no SESC

Livro “Jogos e brincadeiras na cultura Kalapalos” valoriza raízes indígenas de nosso país



































Os Kalapalos, uma das tribos que habitam a Terra Indígena do Xingu, são um povo responsável por uma importante parcela na contribuição para a análise e estudo da cultura e memória indígena de nosso país. Sua população, que forma uma das quatro de língua Karib na região citada, mantém seu passado vivo para as gerações futuras.
O SESCSP, em parceria do indigenista Ulysses Fernandes, mantém contato com os nativos da localidade desde 2001, registrando os diversos jogos, brincadeiras e atividades de integração que realizam – cerimônias próprias que celebram a vivacidade de um grupo que defende ideais sinceros do viver em comunidade.
O conteúdo desses anos de extensa coleta de material, compactados em fotos e textos consistentes, foi resumido no livro “Jogos e brincadeiras na cultura Kalapalos”, que será relançado na unidade do SESC Araraquara em novembro. Hoje dia 9 de novembro, algumas atividades como intervenções, apresentações e bate-papos sobre o universo dessa tribo marcam o evento.
Às 14h, no Espaço Curumim, a oficina “Jogos e Brincadeiras”, ministrada por Marina Herrero e dois integrantes da tribo ensina sobre as diversas práticas que movimentam os habitantes da Terra Indígena – uma série de atividades que possui o simples intuito de divertir pessoas de variadas faixas etárias. Grátis!
Mais tarde, às 20h, um bate papo entre autores e público acontece na Sala de Multiplo Uso 3 do SESC Araraquara. Ulysses Fernandes, Marina Herrero e Faremã Kalapalo. Nele, serão apresentados de forma detalhada a arte, as descobertas, peculiaridades e características mais próprias do povo Kalapalo e de seu estilo de vida, além de explicações sobre o processo de construir o livro em questão.
Durante toda a programação, índios da tribo homenageada interagem com o público através de intervenções que recriam, na prática, toda a energia existente nas reuniões legitimas desse povo.
O bate-papo, bem como as intervenções, é gratuito.

Nenhum comentário: