Quem Sou Eu???

Quem Sou Eu???
Uma Eterna Aprendiz...

Total de visualizações de página

Volta ao mundo... Estamos aqui!!!

Recent Visitors

Seguidores

Postagens populares

7 de junho de 2010

Série MPB & Ângela Maria no SESC

O SESC encerrou no último sábado dia 5 de junho a “Série MPB” com a cantora Ângela Maria. Com mais de cinquenta anos de carreira a cantora apresentou um repertório, com clássicos que marcaram gerações como “Gente Humilde”, “Ave Maria no Morro” e “Babalu”.
O  projeto apresentou ao público artistas consagrados e shows premiados do cenário brasileiro de março a junho. O show com Ângela Maria ocorreu no último  sábado dia 5 de junho às 20h no Teatro do SESC.

                                                  Ângela Maria & Clássicos
Considerada uma das mais puras vozes da música popular brasileira, a cantora com mais de 50 anos de carreira apresentou todas as suas canções de sucesso num formato intimista no teatro do SESC Araraquara.
                                                                 A cantora

Ângela  Maria, é nome artístico de Abelim Maria da Cunha Conceição de Macabu, 13 de maio de 1928) é uma cantora brasileira.Começou cantando em coro de Igreja. Enquanto trabalhava numa fábrica de lâmpadas, participava, às escondidas, de programas de calouros. Adotou o nome de Ângela Maria para não ser identificada pela família. Como ganhava todos os concursos, foi cantar no famoso Dancing Avenida e depois na rádio Mayrink Veiga. Em 1951 gravou o primeiro disco. Veio assim o sucesso que sempre a acompanhou. Atuou em cinema, no longa-metragem Portugal, Minha Saudade (1973).Ângela Maria consagrou-se como uma das grandes intérpretes do gênero samba-canção (surgido na década de 1930), ao lado de Maysa, Nora Ney e Dolores Duran.Gravou dezenas de sucessos como Não Tenho Você, Babalu, Cinderela, Moça Bonita, Vá, mas Volte, Garota Solitária, Falhaste coração, Canto paraguaio, A noite e a despedida, Gente humilde, Lábios de mel, etc.Em 1996, foi contratada pela gravadora Sony Music e lançou o CD Amigos, com a participação de vários artistas como Roberto Carlos, Maria Bethânia, Caetano Veloso, Chico Buarque, entre outros. O trabalho foi um sucesso, celebrado num espetáculo no Metropolitan, atual Claro Hall (Rio de Janeiro), e um especial na Rede Globo. O disco vendeu mais de 500 mil cópias.Foi uma fase muito feliz da carreira da cantora que, no ano seguinte, apresentou o álbum Pela Saudade que Me Invade, com sucessos de Dalva de Oliveira, e um ano depois gravou, com Agnaldo Timóteo, o CD Só Sucessos, também na lista dos cem álbuns nacionais mais vendidos. Após a saída da Sony, Ângela voltou a gravar em 2003, desta vez pela Lua Discos, o Disco de Ouro, com um viés eclético, abrangendo compositores que vão de Djavan a Dolores Duran.

Nenhum comentário: