Quem Sou Eu???

Quem Sou Eu???
Uma Eterna Aprendiz...

Total de visualizações de página

Volta ao mundo... Estamos aqui!!!

Recent Visitors

Seguidores

Arquivo do blog

Postagens populares

12 de dezembro de 2009

Tradições Natalinas

Photobucket
As tradições natalinas e os seus símbolos
O povo brasileiro, sobretudo no interior, celebra o nascimento de Cristo, não somente no dia de Natal, mas ao longo de doze dias, com tradições muito antigas que se estendem do Natal ao dia de Reis dia 6 de janeiro. Essas tradições, com o avanço da modernidade, tendem a desaparecer, o que seria uma perda cultural bem grande. Nesses dias acontecem danças, desfiles e espetáculos, cuja origem remonta a tempos antigos, até à Idade Média em Portugal. No Brasil, foram adaptadas e enriquecidas com elementos mais profanos, transformando-se numa expressão genuinamente popular. Apresentam enredo simples e ingênuo, celebrado nas igrejas ou fora delas, nas fazendas, nas praças e nas ruas, para anunciar a chegada de Cristo, o Salvador. Mas as tradições não ficam por aí, além da festa a decoração de natal é um capítulo à parte e você sabe o significado de cada adereço.
Papai Noel

Photobucket

O personagem Papai Noel foi inspirado em São Nicolau Taumaturgo, arcebispo de Mira na Turquia, no século IV. Nicolau costumava ajudar, anonimamente, quem estivesse em dificuldades financeiras. Colocava o saco com moedas de ouro a ser ofertado na chaminé das casas. Foi declarado santo depois que muitos milagres lhe foram atribuídos. Sua transformação em símbolo natalino aconteceu na Alemanha e daí correu o mundo inteiro. Uma das pessoas que ajudaram a dar força à lenda do Papai Noel foi Clemente Clark Moore, um professor de literatura grega de Nova Iorque, que lançou o poema Uma visita de São Nicolau, em 1822, escrito para seus seis filhos. Nesse poema, Moore divulgava a versão de que ele viajava num trenó puxado por renas. Ele também ajudou a popularizar outras características do bom velhinho, como o fato dele entrar pela chaminé.
A Guirlanda
Photobucket
A guirlanda é um símbolo de prosperidade, evolução e recomeço. É ela que nos recebe de braços abertos dando-nos as boas vindas nas portas das residências nas quais adentramos em época natalina. Porém mais que um simples adorno de porta, a guirlanda é uma peça singular cuja produção retrata o brilho, a alegria e materializam o espírito de cada anjo que nela habita. Que através da alegria do amor impregnados nesta guirlanda, o anjo de cada um de vocês possa abrir portas e caminhos pelos quais vocês sonhem passar.
O Presépio
Photobucket
Presépio, em hebraico significa “a manjedoura dos animais”, sendo também utilizada como sinônimo de estábulo. No Novo Testamento, São Lucas conta que Jesus ao nascer foi reclinado em uma manjedoura, como as muitas que existiam nas grutas da Palestina, utilizadas para recolher animais. A representação do presépio foi introduzida no séc. XIII, por São Francisco de Assis, ao idealizar a primeira cidade italiana de Greccio. São Francisco montou o primeiro presépio, em tamanho natural, numa gruta da cidade. O que restou desse presépio encontra-se atualmente na Basílica de Santa Maria Maior, em Roma. O hábito de manter o presépio nas salas dos lares com figuras de barro ou madeira difundiu-se por toda a Europa até chegar ao Brasil.
A Árvore de Natal
Photobucket
A árvore de Natal é uma das mais populares tradições associadas com a celebração do Natal. É normalmente uma árvore conífera de folhas perenes, ou uma árvore artificial. É costume enfeitá-la com bolas coloridas e outros adornos natalinos. Segundo a história mais aceitável, a árvore de natal teria surgido na Alemanha na Idade Média. Um certo dia, o célebre Martinho Lutero, o criador das 95 teses, estaria andando por uma floresta de pinheiros. Ao reparar no céu loteado de estrelas ficou fascinado com sua beleza e com a lembrança de que Deus disse a Abraão que sua descendência seria tanta quanto à estrelas existentes no céu. A descendência é simbolizada por frutos de uma árvore. Deus plantou uma árvore, no jardim do Édem, chamada “árvore da Vida”, que representa Jesus e seus frutos, os gerados de Cristo. O fato de apresentá-la no final de dezembro e início de janeiro é para lembrar o “Ano Domini” qual Jesus foi o marco zero.

Nenhum comentário: